Publicado por: PROFª SURAIA | 20/12/2009

O fantástico mistério de feiurinha


Você se lembra, não é? Quase todas as histórias antigas que você leu terminavam dizendo que a heroína casava-se com o príncipe encantado e pronto. Iam viver felizes para sempre e estava acabado. Mas o que significa "viver feliz para sempre"? Significa casar, ter filhos, engordar e reunir a família no domingo para comer macarronada? Quer dizer que a felicidade é não viver mais nenhuma aventura? Como é que alguém pode viver feliz sem aventuras?

A divertida história de Pedro Bandeira gira em torno de um grande mistério que agita todo o mundo do faz de conta: a Princesa Dona Feiurinha do Encantado tinha desaparecido do país das Fadas.

Outros personagens do reino, como Cinderela, Branca de Neve, Rapunzel e Chapeuzinho Vermelho, entre muitas outras, ficam com medo de que isto também aconteça com elas e decidem enviar um emissário ao Escritor para que ele possa decifrar o mistério.

O Escritor, de início cético diante do mensageiro, recebe a inesperada visita daqueles personagens das histórias de fadas que povoaram sua infância. Acaba se convencendo de que o mundo encantado e seus habitantes fazem parte da realidade, mesmo que esta realidade seja a da imaginação. Decide, então, ajudá-los a descobrir o que ocorreu com a Princesa Feiurinha.

Com auxílio de sua velha governanta Jerusa, ele recupera a história de Feiurinha e chega à conclusão de que ela desaparecera porque não tinha sido registrada por nenhum escritor. Portanto, a história não poderia sobreviver na imaginação infantil, nem mesmo na de qualquer leitor, porque sem o auxílio dos livros, dificilmente poderiam conhecê-la. Só alguém como Jerusa que ouviu a avó contá-la há mais de sessenta anos teria condições de se lembrar. O Escritor decide então recuperar a história da princesa desaparecida e registrá-la em livro.

O livro destaca a importância da imaginação e do registro das histórias que são contadas de geração em geração. Além disso, ao trazer à cena as personagens das histórias de fadas, tece uma crítica bem humorada às concepções que originaram suas histórias, como a idéia de que a princesa só desperta para a vida com o beijo de um homem ou de que, depois do casamento, todos são “felizes para sempre”.

Veja o que o autor diz sobre sua obra:

Este livro começou a nascer sem o personagem que o intitula. Minha idéia era reviver as histórias de fadas, discutindo as grandes heroínas após do fim de suas histórias, de modo a mostrar a importância desse tipo de literatura na formação de cada um de nós. Aos poucos, porém, a personagem Feiurinha apareceu, impôs-se e… tomou o livro! Mais ou menos como o que aconteceu com o Velho Santinho em Na colméia do inferno.

De especial mesmo, eu creio que há neste livro três aspectos. Em primeiro lugar está sua estrutura, como se ele fosse um livro antes do livro, com sua organização em capítulos que vêm antes do primeiro capítulo. Em seguida, temos a fábula de Feiurinha, que eu montei com o máximo de clichês extraídos de todas as histórias da carochinha: bruxas, príncipe, transformações, heroína pobre, linda e infeliz, a idéia bíblica do Rei Salomão etc. E, por último, está a discussão da importância do leitor em relação à Literatura. Como eu disse, um livro não existe se não houver leitores para ele; um autor nada é, se não houver pessoas dispostas a ler o que ele escreve. Feiurinha é um sucesso de público e de crítica, tendo recebido o Prêmio Jabuti de 1986.

Anúncios

Responses

  1. eu estou adorando o livro , minha professora esta contando a historia , paramos no capitulo , zero e três quartos e outro pouquinho, estou na quinta serie A . Juliana.

  2. gostei muito de ter trabalhado no 5º ano o livro da feiurinha e junto também passei o filme, pois fiz um paralelos sobre a história. e meus alunos gostaram muito. parabéns por essa história….

  3. A chei a história da feiurinha muito interessante e criativa. Gostaria de dar os parabéns para o Pedro Bandeira

  4. eu adoro a feiurinha queria conhecer ela


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Categorias

%d blogueiros gostam disto: