Publicado por: PROFª SURAIA | 20/12/2009

De punhos cerrados ou Na Colméia do inferno


Em meio ao calor abrasador do cerrado goiano, as relações humanas estão prestes a pegar fogo na Fazenda do Encantado. Pelas peças que o Destino prega, o jovem Eduardo se vê subitamente morando nessa fazenda. Tendo ficado órfão de pai e mãe de uma hora para outra, é obrigado a deixar a cidade grande e passar a viver no Encantado, cercado de cavalos xucros, do pó vermelho do cerrado e da violência da vida controlada pela abelha-rainha daquela colméia infernal, sua avó Nhá Nana. Um mulher dura, uma tirana, para quem a vida dos outros nada valia, comparada às necessidades da fazenda.

De punhos cerrados, Eduardo tem de sobrepor-se à violência dessa nova vida, tem de domar o demônio de pêlo negro, o cavalo Asa Negra, mas, sobretudo, impedir que a violência de Nhá Nana o domine…

Na sua luta, ele não está sozinho: há a dedicação de um velho vaqueiro, o velho das gargalhadas, o velho que paira em sua volta como um anjo da guarda e… e há o amor de Ritinha, a garota que tem a pureza daquela terra, o sorriso ingênuo daquela região cheia de sol, e o cheiro agreste das flores do cerrado brasileiro.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Categorias

%d blogueiros gostam disto: