Publicado por: PROFª SURAIA | 05/11/2009

Philip Pullman


Philip Pullman nasceu em Norwich, Inglaterra, no dia 19 de Outubro de 1946. Durante a infância viajou pelo mundo inteiro, pois o seu pai e o seu padrasto eram ambos membros da Real Força Aérea. Passou parte da sua infância na Austrália, onde descobriu as maravilhas das histórias em quadrinhos, e cresceu amando, em particular, o Super-Homem e o Batman. Philip Pullman é o autor de várias obras. A mais famosa é a série Fronteiras do Universo.

Aos 11 anos, quando voltou para a Grã-Bretanha, passou a viver no Norte de Gales. Era uma época em que as crianças podiam passear em qualquer lugar, jogar nas ruas, brincar sobre as colinas, e ele tomou plena vantagem disso. A sua professora de inglês, Enid Jones, exerceu uma grande influência sobre Pullman, e ele ainda lhe envia cópias dos seus livros.

Depois de sair da escola, Pullman costumava ir à Faculdade de Exeter, Oxford, para ler. Fez alguns serviços temporários, e então voltou a Oxford para tornar-se um professor. Ensinou em várias escolas para crianças de doze anos, e então se mudou para a Faculdade de Westminster, em Oxford, para ser conferencista a tempo parcial. Ensinou cursos sobre Romance Vitoriano e Contos Populares, e também um curso examinando como palavras e imagens poderiam assentir juntas. Ele eventualmente largou o magistério para escrever em tempo integral.

Philip Pullman é casado com Jude, e tem dois filhos com ela: Jamie e Tom, que são músicos.

“O Deus que morre é o Deus daqueles que queimavam os hereges, daqueles que enforcavam as bruxas (…) Esse Deus merece morrer. A Autoridade, então é uma idéia antiga de Deus, mantida viva artificialmente por aqueles que se beneficiam de sua existência continuada.” Philip Pullman

Philip Pullman atualmente se proclama ateu. Apesar disso, em sua série mais famosa, Fronteiras do Universo, diversos temas religiosos são abordados, como a existência de Deus e da vida após a morte.

De fato, Pullman tem uma visão critica sobre as religiões e sobre a existência de Deus, apesar de ela ser efetiva em sua obra. Devido as suas numerosas críticas a religião e especialmente a Igreja Católica, Pullman é frequentemente atacado por religiosos.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Categorias

%d blogueiros gostam disto: